Buscar
  • Fernando Herren Aguillar

O papel do coordenador - A "Expansão pela Qualidade" de um Curso de Direito - Parte 3

Atualizado: Mai 25

Fernando Herren Aguillar

Consultor e fundador da Aguillar Education (www.aguillar.net)

Uma reestruturação de um Curso de Direito, com vistas a uma Expansão pela Qualidade, envolve uma série de decisões fundamentais. Uma delas é contar com a colaboração de um Coordenador talhado para a missão. Há sempre uma grande dificuldade em realizar essa escolha. Na maioria dos cursos de direito há um sistema de rodízio entre os professores que assumem a função por um período determinado, retornando logo após à condição de professor comum. Esse sistema tem muitos fatores negativos e não é recomendável nem para os cursos já estabilizados, nem para um projeto de reestruturação geral do curso.

A Coordenação de um curso de direito é uma tarefa para profissionais da gestão acadêmica. O seu ocupante deve ser um professor, de preferência da própria casa, mas que deve deixar de lecionar assim que assumir as novas funções. Ele deve se enquadrar numa carreira própria como gestor e ganhar mais do que ganhava quando lecionava. Se o Coordenador é escolhido em sistema de rodízio entre colegas, ele terá dificuldades de implementar medidas de sabor amargo, frequentemente necessárias na função. Ele sabe, nessa hipótese, que, cessado seu mandato, retornará à condição de professor subordinado ao próximo gestor e, portanto, evitará o confronto que poderá prejudicá-lo no futuro. A função de Coordenador exige que seu ocupante exerça autoridade sobre seus subordinados e o sistema de rodízio é um fator impeditivo desse exercício.

O Coordenador não é um representante da corporação dos professores para seus pedidos em relação à mantenedora. O Coordenador é um implementador capacitado (e eventualmente crítico, no diálogo com seus superiores) de políticas da IES, responsável pela interlocução com docentes, alunos e funcionários. Um Coordenador é sensível aos inputs emitidos pelos docentes, mas não se confunde com um representante deles. Daí ser indispensável que siga em carreira apartada da docência.

O Coordenador atua em todas as frentes relevantes do processo pedagógico: ele conhece o perfil do ingressante e suas necessidades, ouve os alunos regularmente para que estes colaborem no aperfeiçoamento do curso; ele seleciona, lapida, interage, orienta, premia e eventualmente pune professores, em consonância com o projeto pedagógico e as diretrizes da IES. O Coordenador deve respeitar profundamente a liberdade de cátedra, mas deve chamar a atenção do professor sempre que necessário.

Cada IES tem seu perfil institucional, metas a serem alcançadas e projeto pedagógico próprio. O Coordenador zela para que as atuações de todos os membros da comunidade acadêmica convirjam para a satisfação desses interesses. Além disso, ele é responsável por atualizar, com a ajuda dos professores, o Projeto Pedagógico do Curso e satisfazer às exigências dos órgãos reguladores da atividade.

Um projeto de Expansão pela Qualidade exige um Coordenador sintonizado com as necessidades de reforma e capaz de articular as forças e energias dos diversos setores da IES para a consecução desse fim. Mas, ao mesmo tempo, deve ser dotado, pela IES, de ferramentas e respaldo suficiente para sua atuação com autoridade perante todos os que estão subordinados a ele. De nada adianta criar-se um projeto de reestruturação estratégica sem que o Coordenador disponha do ferramental indispensável à realização da missão. Não é possível dar-lhe um balde de tinta azul e esperar que pinte o prédio de branco.

Como se vê, as tarefas do Coordenador em um processo de reestruturação qualitativa são de alta complexidade, às quais se soma a necessidade de conhecimento das peculiaridades do mercado local. Isso envolve o conhecimento do perfil de atuação dos competidores, as necessidades cambiantes dos alunos, os padrões de exigência da OAB e do ENADE em seus exames. Portanto, o perfil do Coordenador envolve a função de colaborar para a definição de estratégias pedagógicas e mercadológicas pela IES. Esse perfil é muito distinto daquele valorizado pelas IES de massa, em que o Coordenador é um mero executor de tarefas listadas em geral pelos setores de marketing, RH e TI.

15 visualizações

Indice Aguillar Education

IAE

O IAE é uma resposta a uma necessidade prática: a de saber o desempenho das escolas de direito segundo os dois únicos índices públicos de qualidade dos egressos, o Exame Nacional Unificado da OAB e o ENADE. Embora tais indicadores sejam públicos, eles são de difícil acesso e não permitem uma análise comparativa entre as escolas, muito menos um sistema de classificação de desempenho. A OAB tem um selo de qualidade muito valioso, que é o OAB Recomenda, mas ele não ranqueia as escolas classificadas, apenas as lista.

Contato

  • facebook aguillar education
  • instagram aguillar education

LINKS IMPORTANTES

ENTRE EM CONTATO

© Aguillar Education - Todos os Direitos Reservados.